BJM

Fator de Impacto 2015: 0,865

O periódico Brazilian Journal of Microbiology (BJM) é uma publicação da Sociedade Brasileira de Microbiologia que tem como missão publicar trabalhos originais, resultantes de pesquisas realizadas nas diferentes  áreas da microbiologia básica e aplicada.

A publicação do BJM iniciou-se em 1959, quando o nome era Revista Brasileira de Microbiologia. Em 1970, foi reeditada com o nome de Revista de Microbiologia. Em 2000 foi reeditada com o nome atual. Desde 1970, o periódico vem sendo publicado trimestralmente, sem nenhuma interrupção, com periodicidade de quatro fascículos por ano. Em algumas oportunidades, foram publicados suplementos especiais. A partir de 2006, a publicação passou a ser em CDROM e em 2008, por meio eletrônico.

Em janeiro de 2006 foi iniciado o sistema de submissão eletrônica, o que permitiu que trabalhos enviados por outras vias (email, correio regular, etc) não fossem mais aceitos. Todo o processo de avaliação dos trabalhos submetidos à publicação, bem como a comunicação entre autores e editores, ocorre através do sistema online, utilizando-se de login de acesso e senha, o que permite total rastreamento do processo.

O BJM tem uma política severa de avaliação pelos pares, em que cada artigo submetido à publicação é avaliado por, pelo menos, dois especialistas na área correspondente. Os avaliadores são selecionados em função de sua expertise. É política do periódico Brazilian Journal of Microbiology que qualquer pessoa envolvida no processo de publicação (autores, revisores, membros do corpo editorial e assistentes) deve estar isenta de conflitos de interesses que possam influenciar negativamente o parecer, a objetividade e a lealdade a seus autores. O BJM reconhece que qualquer conflito de interesse detectado deve ser prontamente comunicado e rapidamente resolvido. Os conflitos de interesses podem ser potenciais, percebidos ou factuais. Além disso, o(s) autor(es) devem informar, no texto do artigo, se o projeto de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa de sua Instituição, em consoante à Declaração de Helsinki.

Nos trabalhos experimentais que envolvem animais, devem ser respeitadas as normas estabelecidas no Guide for the Care and Use of Laboratory Animals (Institute of Laboratory Animal Resources, National Academy of Sciences, Washington, D.C. 1996), e nos “Princípios Éticos na Experimentação Animal do Colégio Brasileiro de Experimentação Animal COBEA.

Corpo Editorial

O Corpo Editorial inclui Editores Associados para cada uma das áreas cobertas pelo BJM.

Fator de Impacto 2015: 0,865

O periódico Brazilian Journal of Microbiology (BJM) é uma publicação da Sociedade Brasileira de Microbiologia que tem como missão publicar trabalhos originais, resultantes de pesquisas realizadas nas diferentes  áreas da microbiologia básica e aplicada.

A publicação do BJM iniciou-se em 1959, quando o nome era Revista Brasileira de Microbiologia. Em 1970, foi reeditada com o nome de Revista de Microbiologia. Em 2000 foi reeditada com o nome atual. Desde 1970, o periódico vem sendo publicado trimestralmente, sem nenhuma interrupção, com periodicidade de quatro fascículos por ano. Em algumas oportunidades, foram publicados suplementos especiais. A partir de 2006, a publicação passou a ser em CDROM e em 2008, por meio eletrônico.

Em janeiro de 2006 foi iniciado o sistema de submissão eletrônica, o que permitiu que trabalhos enviados por outras vias (email, correio regular, etc) não fossem mais aceitos. Todo o processo de avaliação dos trabalhos submetidos à publicação, bem como a comunicação entre autores e editores, ocorre através do sistema online, utilizando-se de login de acesso e senha, o que permite total rastreamento do processo.

O BJM tem uma política severa de avaliação pelos pares, em que cada artigo submetido à publicação é avaliado por, pelo menos, dois especialistas na área correspondente. Os avaliadores são selecionados em função de sua expertise. É política do periódico Brazilian Journal of Microbiology que qualquer pessoa envolvida no processo de publicação (autores, revisores, membros do corpo editorial e assistentes) deve estar isenta de conflitos de interesses que possam influenciar negativamente o parecer, a objetividade e a lealdade a seus autores. O BJM reconhece que qualquer conflito de interesse detectado deve ser prontamente comunicado e rapidamente resolvido. Os conflitos de interesses podem ser potenciais, percebidos ou factuais. Além disso, o(s) autor(es) devem informar, no texto do artigo, se o projeto de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa de sua Instituição, em consoante à Declaração de Helsinki.

Nos trabalhos experimentais que envolvem animais, devem ser respeitadas as normas estabelecidas no Guide for the Care and Use of Laboratory Animals (Institute of Laboratory Animal Resources, National Academy of Sciences, Washington, D.C. 1996), e nos “Princípios Éticos na Experimentação Animal do Colégio Brasileiro de Experimentação Animal COBEA.

Corpo Editorial

O Corpo Editorial inclui Editores Associados para cada uma das áreas cobertas pelo BJM.

Bacterial Fermentation

Biosynthesis and bioconversion of natural products, including antibiotics, xenobiotics, and macromolecules produced by bacteria.

Molecular aspects of bacterial biotechnology

Rosane Freitas Schwan – rschwan@ufla.br

Gisele Monteiro de Souza – smgisele@usp.br

Jorge G. Farias – jorge.farias@ufronteira.cl

Fungal Fermentation

Biosynthesis and bioconversion of natural products, including antibiotics, xenobiotics, and macromolecules produced by fungi

Molecular aspects of fungal biotechnology

Eleni Gomes – eleni@ibilce.unesp.br

Adalberto Pessoa Junior – pessoajr@usp.br

Miguel J. Beltran-Garcia – mbeltran71@hotmail.com

Solange I. Mussatto – s.i.mussatto@tudelf.nl

Food Microbiology Technology

Applications of microorganisms (bacteria and fungi) for food production

Susana Marta Isay Saad – susaad@usp.br

Mariza Landgraf – landgraf@usp.br

Maricê Nogueira de Oliveira – monolive@usp.br

Food Safety and Quality

Food borne diseases, food spoilage, and microbial ecology in foods

Elaine C.P. De Martinis – edemarti@usp.br

Mariza Landgraf – landgraf@usp.br

Eduardo Cesar Tondo – tondo@ufrgs.br

Bacterial Pathogenesis

The genetic, biochemical, and structural basis of bacterial pathogenesis

Agnes M.S. Figueiredo – agnes@micro.ufrj.br

Beatriz Ernestina Cabilio Guth – bec.guth@unifesp.br

Cristiano Gallina Moreira – crismoreira@fcfar.unesp.br

Marcia Mayer – mpamayer@icb.usp.br

Roxane Maria Fontes Piazza- roxane@butantan.gov.br

Waldir P. Elias Junior – wpelias@usp.br

Fungal Pathogenesis

The genetic, biochemical, and structural basis of pathogenesis of fungi

Carlos Taborda – taborda@usp.br

Rosana Puccia – ropuccia@gmail.com

Celia Maria de Almeida Soares – celia@icb.ufg.br

Sandro Rogerio de Almeida – sandroal@usp.br

Karen Spadari Ferreira – karensf@usp.br

Clinical Microbiology

Bacteriology

Studies of medically-important bacteria

Afonso L. Barth – albarth@hcpa.ufrgs.br

Ana Lucia da Costa Darini – aldarini@usp.br

Jorge Luiz Mello Sampaio – sampaio@usp.br

John Anthony McCulloch – johnmcc@usp.br

Micology

Studies of medically-important fungi

Carlos Taborda – taborda@usp.br

Sandro Rogerio de Almeida – sandroal@usp.br

Karen Spadari Ferreira – karensf@usp.br

Microbial Ecology

Ecology of natural microbial assemblages, microbial diversity of natural environments such as water, soil, sediments and higher organisms.

Microbial interactions.

Cyntia Canedo Silva – ccanedosilva@yahoo.com.br

Fernando Dini Andreotte fdandreo@gmail.com

Raquel Peixoto – raquelpeixoto@micro.ufrj.br

Ieda Carvalho Mendes – ieda.mendes@embrapa.br

Wellington Araujo – wlaraujo@usp.br

Jerri Edson Zilli – jerri.zilli@embrapa.br

André Rodrigues – andrer@rc.unesp.br

Lucy Seldin – lseldin@micro.ufrj.br

Biotechnology

Environmental aspects of public health

Biodegradation

Bioremediation

Environmental considerations for genetically engineered microorganisms

Vivian Helena Pellizari – vivianp@usp.br

Manuela da Silva – manueladasilva@fiocruz.br

Valéria Maia de Oliveira – vmaia@cpqba.unicamp.br

Fungal and Bacterial Physiology

Fungal biochemistry, biophysics, metabolism, cell structure, stress response, growth, differentiation and other related process

Luis H.S Guimarães – lhguimaraes@ffclrp.usp.br

Genetics and Molecular Biology

Fungi

Fungal genetics, molecular biology, gene regulation, DNA replication and repair, genomics, proteomics, transcriptomics

José Ribamar dos Santos Ferreira Júniorzeribajr@usp.br

Celia Maria de Almeida Soares – celia@icb.ufg.br

Bacteria

Bacterial genetics, molecular biology, gene regulation, DNA replication and repair, genomics, proteomics, transcriptomics

Rodrigo Galhardo – rgalhard@usp.br

John Anthony McCulloch – johnmcc@usp.br

Vírus

Viral genetics, molecular biology, gene regulation, DNA replication and repair, genomics, proteomics, transcriptomics

Maurício Lacerda Nogueira – mnogueira@famerp.br

Veterinary Microbiology

Diseases of animals

Control and/or treatment of animals

Animal pathogen diagnostics

Veterinary or zoonotic pathogens

João Pessoa Araújo Jr. – jpessoa@ibb.unesp.br (vírus)

Miliane Moreira Soares de Souza –milianemss@gmail.com